1 - O que são os Oito Objectivos do Milénio

Na Assembleia-Geral da O.N.U. realizada no ano 2000, 189 chefes de Estado e de Governo assinaram a Declaração do Milénio que levou à formulação de Oito Objectivos de desenvolvimento específicos que podem ser analisados de duas formas.
Do Objectivo 1 ao Objectivo 7, definem-se as prioridades em termos de desenvolvimento básico a serem alcançadas nos próprios Países em Desenvolvimento.
Por seu turno, o Objectivo 8 indica qual o papel que os Países Mais Ricos devem desempenhar para ajudar os Países em Desenvolvimento.
Apesar de Portugal estar bem posicionado nalguns destes Objectivos (e.g., Objectivos 4 e 5) ainda poderá melhorar até 2015, devendo delinear estratégias de intervenção que tenham em atenção as realidades regionais e do foro cultural, aproveitando melhor algumas figuras públicas na passagem de mensagens no domínio da saúde e proporcionando algumas alterações no ensino não superior.
Seguidamente relembramos o cenário existente no ano 2000 e o que se propôs alcançar até 2015 no âmbito dos Oito Objectivos delineados.

Reduzir para metade a pobreza extrema e a fome
Somos quase 6 mil milhões de habitantes neste planeta. 1,2 mil milhões de nós sobrevive em condições de extrema pobreza, isto é, vive com menos de 0,85 euros por dia.

Alcançar o ensino primário universal
Cerca de 115 milhões de crianças no mundo não vão à escola. 876 milhões de pessoas no mundo são iletradas, dois terços das quais são mulheres.

Promover a igualdade entre os géneros
Dois terços dos analfabetos no mundo são mulheres e 80% dos refugiados são mulheres e crianças. Em muitos países as mulheres não têm direito à herança do marido, ficando desamparadas quando ele morre, não têm direito de voto nem de se associar nem de escolher o marido.

Reduzir em 2/3 a mortalidade de crianças
Para além dos 6,3 milhões de crianças que morrem de fome anualmente mais 13 milhões morrem antes de atingirem os cinco anos por causas evitáveis, tais como diarreia.

Reduzir em 3/4 a taxa de mortalidade materna
Mais de 500.000 mulheres morrem, por ano, durante a gravidez ou o parto: 99% destas mortes ocorrem em países em desenvolvimento.

Combater o VIH/SIDA, a malária e outras doenças
1 milhão de pessoas morre por ano de malária e mais 2 milhões depessoas morrem de tuberculose. Estima-se que entre 34 a 46 milhões de pessoas vivem com SIDA/HIV e entre 2,5 e 3,5 milhões de pessoas morreram de SIDA em 2003.

Garantir a sustentabilidade ambiental
2 mil milhões de pessoas no mundo não têm acesso a fontes de energia regulares. 1000 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a água potável. 2,4 mil milhões de pessoas no mundo não podem contar com a melhoria do seu sistema sanitário.

Criar uma parceria mundial para o desenvolvimento
15% da população mundial vive nos países ricos, embora sejam responsáveis por 50% das emissões de carbono no mundo e 20% da população mundial consome 80% dos recursos do nosso planeta. Nos próximos 25 anos a população mundial vai aumentar de 6 para 8 mil milhões de habitantes, mas a maioria vai nascer nos países mais pobres.

Os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio: o compromisso

Em Setembro do ano 2000, no limiar de um novo século e de um novo milénio, 189 chefes de Estado e de Governo, incluindo Portugal, naquele que foi o maior encontro de todos os tempos de líderes mundiais, assumiram o compromisso comum de erradicar a pobreza e a fome bem como os seus principais sintomas. Este compromisso foi traduzido nos 8 Objectivos de Desenvolvimento do Milénio que estabeleceram alguns direitos básicos, metas mínimas, tangíveis e mensuráveis de médio prazo - até 2015.

Dia 17 de Outubro - Imaginar a possibilidade de um mundo sem fome e sem miséria, um mundo de Direitos Humanos para todos

Os inúmeros acordos, compromissos, relatórios, dias comemorativos servem para lembrar: é possível vivermos num mundo sem fome e miséria, sabemos como fazê-lo e este é um compromisso assumido por 189 países no mundo (incluindo Portugal).

Hoje, Dia Mundial da Erradicação da Pobreza, questionamos o mundo, a Europa, e em particular Portugal, acerca dos compromissos assumidos para o alcance dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio, nomeadamente o Objectivo número um que tem como metas, até 2015, o emprego pleno e produtivo e o trabalho decente para todos, incluindo mulheres e jovens e a redução para metade da proporção da população afectada pela fome bem com o da proporção da população cujo rendimento é inferior a um dólar por dia.

Hoje, 900 milhões de seres humanos não têm capacidade de resposta para as necessidades primárias de sobrevivência quotidiana, seis milhões de crianças morrem de fome e outros 161 milhões sofrem de subnutrição crónica. As políticas inadequadas e muito pouco coerentes para a agricultura, comércio, água e energia, a proliferação do trabalho sem direitos, as novas questões relacionadas com as alterações climáticas, o aumento dos combustíveis e o aumento do preço de produtos alimentares provocam as desigualdades no mundo, negam o direito a uma vida digna, negam a universalidade dos direitos humanos.

É urgente que os governos e sociedade civil percebam e encarem as verdadeiras causas da pobreza e da fome, questionem o actual desequilíbrio entre a grande riqueza e a extrema pobreza, entre o consumo excessivo e a fome e actuem para que os compromissos sejam de facto cumpridos e os dias mundiais possam ser realmente celebrados.

Plataforma Eu Acuso

A Plataforma Eu Acuso, composta por 13 organizações da sociedade civil acaba de lançar um vídeo, que podem encontrar abaixo.
Para saberem mais acerca deste projecto: www.euacuso.com.pt

2 - Projecto em desenvolvimento

Com base nestes arrojados desafios, a URB-África (Associação para a Cooperação e Desenvolvimento Urbano) e a U.C.C.L.A. (União das Cidades Capitais Luso-Afro-Américo-Asiáticas), em parceria com o Departamento de Geografia da Universidade do Minho, optaram por desenvolver um Projecto que está em curso e financiado (de Março de 2008 a Março de 2009) pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros através do Instituto Português de Apoio ao Desenvolvimento (I.P.A.D.).
Os elementos que fazem parte deste projecto são:
- Alda Moreira (U.C.C.L.A./ URB-África);
- Princesa Peixoto (U.C.C.L.A./ URB-África);
- Paula C. Remoaldo (Dep. de Geografia da Univ. do Minho);
- António Bento Gonçalves (Dep. de Geografia da Univ. do Minho);
- Francisco Costa (Dep. de Geografia da Univ. do Minho);
- António Vieira (Dep. de Geografia da Univ. do Minho);
- Maria da Luz Fernandes (Dep. de Geografia da Univ. do Minho).
Este projecto, intitulado Oito Maneiras de Mudar o Mundo visa fomentar uma mudança de valores e comportamentos no âmbito da cidadania, solidariedade e participação social no espaço público português.
E tem subjacentes as seguintes actividades:
1 - Acções de Formação;
2 - Blogue "Movimento Mudar o Mundo";
3 - Campanha "Nós Podemos 8 Maneiras de Mudar o Mundo";
4 - Encontros Temáticos e iniciativa "Uma Semana do Tamanho do Mundo";
5 - Edição de um Livro.
Caso queira participar nalguma destas actividades, por favor, contacte para: movimentomudaromundo@gmail.com

3 - Acções de Formação realizadas


"Projecto e Investigação em Educação para o Desenvolvimento"
Acção de Formação 60H, ABR a JUL de 2008

As Acções de Formação decorreram de 14 de Abril a 14 de Julho de 2008 (total de 60 horas) nas cidades de Guimarães e de Lisboa, tendo contado com a participação de 80 formandos (com inscrição gratuita), que se encontram actualmente a desenvolver projectos colectivos no âmbito dos Oito Objectivos do Milénio.

Formandos


3.1 - Objectivos da Formação

- Construir a Educação para o Desenvolvimento através da qualificação prática e teórica;
- Compreender as representações das pessoas envolvidas no âmbito do Desenvolvimento;
- Reflectir sobre conceitos e concepções de intervenção;
- Promover a experimentação, o processo acção-reflexão na aprendizagem, o debate e o diálogo para a construção conjunta do conhecimento;
- Conceber a Educação para o Desenvolvimento como uma "aprendizagem para a vida";
- Adquirir competências de Projecto (concepção, desenvolvimento e avaliação) e de Investigação em Educação para o Desenvolvimento.

3.2 - Conteúdos programáticos

Unidade 1 - Educação para o Desenvolvimento
Unidade 2 - Objectivos de Desenvolvimento do Milénio
Unidade 3 - Concepção e Planeamento de Projectos e Estudos de Educação para o Desenvolvimento
Unidade 4 - Investigação e Inovação

3.3 - Destinatários

Jovens, professores(as), jornalistas, membros de ONGD e outros profissionais ou investigadores do Desenvolvimento, responsáveis por programas de cooperação ao nível estatal e empresarial, empresários(as), artistas, membros de sindicatos, Associações de Estudantes, agentes de segurança pública e sociedade civil em geral.

3.4 - Formadores

António Bento Gonçalves (Universidade do Minho);
Francisco Costa (Universidade do Minho);
Maria da Luz Fernandes (Universidade do Minho);
Paula Remoaldo (Universidade do Minho);
Princesa Peixoto (U.C.C.L.A./ URB-África).

3.5 - Algum material utilizado na Formação



- Prof. Francisco Costa: Acção de formação "Projecto e Investigação em Educação para o Desenvolvimento" - Sebenta do Módulo 'Sustentabilidade ambiental', Grupo de Guimarães [ver vídeo da sessão]


- Prof. Francisco Costa: Acção de formação "Projecto e Investigação em Educação para o Desenvolvimento" - 'Investigação e Inovação', Sessão de Lisboa


Na eventualidade de existência de dificuldades no download dos documentos, entre em contacto connosco usando o e-mail que está disponibilizado na barra lateral.

Acção de formação “Projecto e Investigação em Educação para o Desenvolvimento"


Documentos para download da Acção de formação 'Projecto e Investigação em Educação para o Desenvolvimento':

Sessões sobre o Objectivo 7 - Dr. Francisco Costa

O vídeo da sessão:

video

Unidade 2 - Objectivos de Desenvolvimento do Milénio

No âmbito da Acção de Formação realizada, foram abordados os objectivos 3, 4, 5 e 6 pela Prof. Paula Remoaldo. Estes conteúdos enquadram-se na Unidade 2 - Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e têm os seguintes objectivos:
- Definir os Objectivos 3, 4, 5 e 6 dos Oito Objectivos do Milénio;
- Caracterizar as principais desigualdades mundiais inerentes aos Objectivos 3, 4, 5 e 6;
- Caracterizar os principais desafios que se colocam a Portugal.
Para fazer download dos slides das aulas relativas a estes objectivos em formato .pdf: clicar aqui.
Na eventualidade de existência de dificuldades no download dos documentos, entre em contacto connosco usando o e-mail que está disponibilizado na barra lateral.

Os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio: os princípios

Os 8 Objectivos de Desenvolvimento do Milénio envolvem uma parceria mundial para a erradicação da pobreza e da fome, o acesso ao trabalho digno e produtivo e à educação básica, a igualdade de género e a capacitação das mulheres, a saúde reprodutiva, materna e infantil, o combate à mortalidade infantil e a doenças como o HIV/ Sida e a Malária, a qualidade de vida e respeito pelo meio ambiente, o acesso a água potável e o combate à perda de recursos ambientais e da biodiversidade. Em todos os encontros internacionais posteriores, estes princípios básicos de dignidade humana foram reafirmados pelos líderes mundiais.

Os Objectivos do Milénio

Com o terceiro dos oito objectivos do milénio pretende-se promover a igualdade entre Homens e Mulheres e a autonomia das Mulheres. Para melhor conhecimento deste objectivo em particular, e dos oito em geral, aqui ficam três ligações relacionadas:


Os links ficarão disponíveis também na barra lateral.

Violência contra a Mulher, igualdade e objectivos do milénio

São aqui disponibilizados 3 documentos que nos falam da violência contra a Mulher, da rota para a igualdade e dos Objectivos de Desenvolvimento do Milénio no âmbito da saúde.
Para fazer o download dos mesmos, em formato pdf, basta clicar em cima do título pretendido:


Na eventualidade de existência de dificuldades no download dos documentos, entre em contacto connosco usando o e-mail que está disponibilizado na barra lateral.

Ligações Úteis

A partir deste momento o blogue Movimento Mudar o Mundo conta com uma lista de 'Ligações Úteis' na barra lateral.
Através das ligações introduzidas podemos aceder a alguns sites que disponibilizam informação e indicadores sobre população e saúde:


1 - Population Reference Bureau: está sediado em Washington e no seu site podemos consultar o 2007 World Population Data Sheet, que contém dados actualizados sobre o crescimento da população à escala mundial e ainda indicadores com interesse para os Oito Objectivos do Milénio, estando disponível para download em formato pdf.
2 - Banco Mundial: disponibiliza os Worls Development Indicators, sendo possível, através do Quick Query, a visualização dos mesmos em gráficos e mapas.
3 - Organização Mundial de Saúde: entre a informação da página podemos encontrar Dados e Estatísticas de saúde.
4 - Direcção-Geral de Saúde: serviço central do Ministério da Saúde, integrado na administração directa do Estado, entre a diversa informação disponibilizada estão estatísticas de saúde.
5 - I.N.E.: é a entidade que produz e divulga informação estatística oficial, nomeadamente Estatísticas da Saúde e Estatísticas Demográficas (através de selecção em Principais Indicadores).
6 - European Centre for the Epidemiological Monitoring of AIDS: são disponibilizados Relatórios Anuais (link 'Surveillance reports') e apresentações com dados actualizados (link 'Slide sets').

4 - Trabalho em curso com os alunos da U.M.

No seio da unidade curricular de Geografia Humana do 1º Ciclo de Geografia os alunos encontram-se a desenvolver um trabalho intitulado "O meu contributo para tornar o mundo mais sustentável".
A estrutura do relatório individual que têm que apresentar até 18 de Dezembro de 2008 é a seguinte:
Plano de trabalho

Introdução;
1 - Definir alguns conceitos relacionados com o "Desenvolvimento Sustentável" (Desenv. Sustentável, Ambiente, Globalização, Protocolo de Quioto, Objectivos do Milénio, Empowerment,…);
2 - A situação portuguesa;
3 - Realizar uma análise introspectiva dos comportamentos de cada um. O que fazem de positivo e o que fazem de negativo;
4 - Proposta de mudança a curto prazo (até final do ano lectivo) de, pelo menos, 5 comportamentos;
Conclusão

Palestra 'Pequenos gestos para grandes contributos - o exemplo da vermicompostagem'

No passado dia 29 de Outubro realizou-se mais uma inciativa no âmbito do projecto 'Oito Maneiras de Mudar o Mundo', que correspondeu a uma palestra intitulada 'Pequenos gestos para grandes contributos – o exemplo da vermicompostagem', proferida pela Drª. Otília Maria Matos. Esta iniciativa decorreu no Campus de Azurém da Universidade do Minho (Guimarães) e foi proporcionada aos alunos do 1º Ciclo de Geografia.

Encontro 'Vamos Contar até Oito'

No dia 11 de Março de 2009, e no âmbito das actividades do Projecto 'Oito Maneiras de Mudar o Mundo', realizou-se em Guimarães o Encontro 'Vamos Contar até Oito - um Percurso de Educação para o Desenvolvimento'.
Eis algumas imagens do Encontro.

Blogue do Encontro: http://vamoscontarateoito.blogspot.com/

5 - Outros Documentos de Interesse

- Uma Visão Estratégica para a Cooperação Portuguesa (aceder em formato PDF - Resolução do Conselho de Ministros nº 196/2005);

- Relatório ODM 2008 (aceder em formato PDF);

- Parceria estratégica UE/África (aceder em formato PDF);

- Declaração VENRO (aceder em formato PDF);

- Crise alimentar/Actionaid (aceder em formato PDF);

- Documento Concord (aceder em formato PDF - Hold the Applause! EU governments risk breaking aid promises);

- A meio caminho para 2015 (aceder em formato PDF);

- Estratégia ODM parceria UE/África (aceder em formato PDF);

- Boletim do Centro Regional de Informação das Nações Unidas - nº 38 (fazer download em formato PDF);

- O Consenso Europeu sobre o Desenvolvimento (fazer download em formato PDF);

- Investindo no Desenvolvimento - Um plano prático para atingir os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (fazer download em formato PDF);

- Nós Os Povos (fazer download em formato PDF);

- Oikos - Cooperação e Desenvolvimento (fazer download em formato PDF - Relatório de responsabilidade Oikos);

- Uma Parceria Global para o Desenvolvimento - Contribuição de Portugal para os Oito Objectivos de Desenvolvimento do Milénio (aceder em formato PDF);

- Plano Nacional de Acção para a Inclusão (aceder em formato PDF);

- Avaliação de Indicadores 2001-2006 - Ganhos em Saúde (fazer download em formato PDF - Plano Nacional de Saúde 2004-2010);

- Situação Mundial da Infância 2009 - Saúde Materna e Neonatal, UNICEF (fazer download em formato PDF).